jusbrasil.com.br
16 de Agosto de 2017

Contran aprova carteira de habilitação digital

Documento poderá ser apresentado em smartphones a partir de fevereiro próximo, diz Ministério das Cidades. Versão impressa continuará sendo emitida.

Rafael Siqueira, Advogado
Publicado por Rafael Siqueira
há 21 dias


A Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) foi aprovada nesta terça-feira (25) pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Segundo o Ministério das Cidades, ela será uma versão do documento com o mesmo valor jurídico da CNH impressa e estará disponível a partir de fevereiro próximo.

Os motoristas poderão apresentar o documento de porte obrigatório tanto impresso quanto em formato digital, no smartphone.

O ministério afirma que há um conjunto de padrões técnicos para suportar um sistema criptográfico que assegura a validade do documento. A autenticidade da CNH digital poderá ser comprovada pela assinatura com certificado digital do emissor ou com a leitura de um QRCode.

Com esse dispositivo, os agentes de trânsito também poderão consultar os dados dos documentos por meio de um aplicativo de celular, que ainda está em fase de testes. O app fará a leitura do QRCode, como já é realizado com a CNH impressa.

"Com isso, quem esquece a CNH em casa não estará sujeito a multa e pontos na carteira. Basta apresentar o documento digital”, diz o ministro das Cidades, Bruno Araújo.

O Contran ressalta que a CNH impressa continuará sendo emitida normalmente.

Como vai funcionar

Cadastro - O usuário realizará o cadastro no Portal de Serviço do Denatran e confirma seu email com o uso de certificado digital. Para isso, o acesso deve ser efetuado por um equipamento que permite o uso desse certificado; ou por meio do seu e-mail, no balcão do Detran.

Ativação do cadastro - Será enviado um link para o email informado. Em seguida, o motorista deverá realizar o login pelo aparelho onde deseja ter sua CNH digital.

Segurança - No primeiro acesso, será preciso criar um PIN (código) para armazenar os documentos com segurança. Será preciso inserir o PIN criado para poder visualizar os documentos.

Bloqueio – Caso necessite bloquear o aparelho para impedir o uso de sua conta e acesso aos seus documentos, o usuário deve acessar o Portal de serviços do Denatran com o certificado digital e solicitar o bloqueio.

Fonte http://g1.globo.com.

44 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Muito bem,.
Poderia ser extensivos ao CRLv. continuar lendo

Com certeza. Tem a mesma importância. continuar lendo

Poderia suprimir tudo de uma vez, CI, CPF, CNH, CTPS e lá vai pedrada... anotações todas via sistema, com leitura QRC e acesso vai internet, com a opção de imprimir seus dados, no momento que quiser... continuar lendo

É o futuro, meu caro, logo estaremos nesse patamar. continuar lendo

Salve-se dos "hackers" quem puder! continuar lendo

Quando não havia hackers, havia homens que fraudavam os documentos... continuar lendo

Na realidade deveriam tomar vergonha na cara e montarem um único documento, quem vem do nordeste, não vale o RG que é federal, obrigam por exemplo futuros vigilantes/seguranças a fazer um novo em SP, pois não confiam nos de lá provavelmente, agora é tudo CPF, o governo quer é arrecadar, um único cadastro, foto, digitais (para futuro reconhecimento facial), uns fios de cabelo ou sangue para DNA, pronto! Com todas as características, altura, reconhecimento digital, façam o documento único, ônibus governo enrolado, facilitador de sem vergonhas. continuar lendo

É o já esperado e famoso CU - Cadastro Único. continuar lendo

O único problema é que moramos no Brasil.... país da maracutaia. Logo os criminosos encontrarão um meio de falsificar isso também. continuar lendo

Bem colocado, mas ...
Na luta entre a onda e o mar, a vitória é da eternidade.
Desde a disputa entre fabricantes de canhões e encouraçados, que gerou a viagem Da Terra a Lua de Jules Vernes, esta briga prospera.
E quem ganhou, no livro, foi o canhão. Rs.

Informática é o paraíso dos hackers, não dos firewalls.
É preciso conviver e sobreviver a eles.
O Véio continuar lendo